You are currently viewing A vida solitária de um empreendedor

Ser empreendedor é sinônimo de solidão? Muitas vezes, sim.

Estamos constantemente rodeados de pessoas: funcionários, fornecedores, concorrentes, clientes, parceiros. Mas a solidão aparece, principalmente, nos momentos de tomada de decisões que permeiam todos os nossos dias.

Porque essa hora é crucial no que ocorrerá com a empresa e com as pessoas que dependem dela de uma forma ou outra. E, infelizmente, a responsabilidade é toda sua – principalmente quando você não tem um sócio. Mesmo que você compartilhe os fatos com um amigo, seu marido ou esposa… a decisão é apenas sua.

Às vezes, a decisão parece pouco lógica, confusa, mas só você sabe o que passou para chegar a uma conclusão que pode não ser o fim, mas o início de outras decisões.

 

Quantos empreendedores já esmurraram mesas, falaram sozinhos, se aplaudiram, comemoraram, choraram ou riram dentro de suas salas sem alguém para compartilhar os acontecimentos e ao saírem de suas salas? E, independentemente do fato ocorrido, se mantiveram em uma postura firme, como se nada tivesse ocorrido. Mas, internamente, seu coração palpitava e seu sangue estava em ebulição.

Por isso, gosto de encontrar meus amigos empreendedores para trocarmos ideias a fim de oxigenar nossa mente e buscar novas soluções e inovações para os negócios.

Que tal criarmos a Confraria dos Empreendedores Solitários? Acredito que teremos fila de espera!!