You are currently viewing 7 dicas para falar em público: como superar a timidez?

Fazer um discurso ou uma apresentação diante de uma grande plateia não é fácil. Por isso, são sempre bem-vindas algumas dicas para falar em público. O que fazer para superar a timidez em situações desse tipo

O post de hoje traz algumas dicas para falar em público, pinçadas do treinamento Comunicação de Alto Impacto da Triadeduca, comandado pelo expert Ricardo Voz. Trata-se de um conjunto de técnicas que, certamente, ajudará você nas próximas oportunidades em que estiver à frente de uma plateia.

1- Tenha uma preparação completa e adequada

Ensaios são aliados valiosos para quem está em vias de se apresentar a uma grande plateia. A boa e velha técnica do espelho funciona bem, pois permite que você observe a própria postura enquanto expõe as ideias.

Outra boa dica é gravar o áudio do seu ensaio e ouvi-lo com atenção posteriormente. Isso ajuda a interpretar o texto do argumento e a adequação do tom de voz adotado.

2- Utilize o microfone a seu favor

Em muitas apresentações, o orador usa o tradicional microfone de bastão. A melhor técnica para fazer bom proveito dessa ferramenta é segurar o objeto de modo que forme um ângulo de 45 graus e mantenha uma distância de 10 centímetros da boca.

A orientação tem relação com equilíbrio, respiração e postura, que são favorecidos por essa técnica.

3- Adote uma postura de poder

O microfone, quando bem manipulado, contribui para a postura. Mas vale a pena também se atentar para outro aspecto relevante nesse ponto.

Oradores que adotam uma postura de poder têm um efeito de maior magnetismo sobre a audiência. Para isso, a dica é deixar o pé direito levemente à frente do corpo e se inclinar um pouco sobre ele. A técnica confere uma postura ereta e poderosa, o que transmite confiança para o público.

4- Evite inícios e finalizações com negativas

Quando alguém está inseguro no palco, isso pode se refletir na forma como a pessoa se comunica. A escolha de palavras, ainda que involuntária, denuncia a falta de segurança do orador.

Por isso, é importante evitar colocações negativas ao longo da explanação. Por exemplo, finalizar uma apresentação com “desculpe qualquer coisa” passa aos espectadores a impressão de que a própria pessoa não acredita em tudo o que acabou de expor.

5- Tenha bom senso para escolher os momentos de sorrir

Uma apresentação pode ter situações mais leves e descontraídas intercaladas com afirmações mais sérias e, em alguns casos, tristes. A orientação é equilibrar o semblante de acordo com o momento.

Quando o tema for menos denso e tiver alguma carga de humor, um largo sorriso pode ajudar a engajar a plateia. Porém, é fundamental ter cuidado para não sorrir durante colocações mais sérias.

6- Faça bom uso das mãos

Você já reparou como muitas pessoas têm dificuldade em usar as mãos de forma harmoniosa quando estão apresentando uma ideia. Esse problema se acentua quando há insegurança na explanação.

O uso das mãos deve ser coerente com o raciocínio trabalhado em cada momento da palestra. Faça gestos suaves que conversem com a ideia exposta e evite exagerar na dose para não desperdiçar energia e não criar certo incômodo na plateia.

7- Saiba valorizar os aplausos

Ao longo de uma palestra, os espectadores aplaudem em diferentes momentos, desde que considerem aquele trecho digno de palmas. Cabe ao orador ter o feeling para aproveitar ao máximo os aplausos.

Isso não significa que o reconhecimento do público deva inflar o ego do apresentador. A ideia é que ele se conecte ao público da melhor forma possível nessas situações. A técnica recomendada é parar no centro do palco, olhar para as pessoas de uma ponta a outra entre 10 e 30 segundos. Com isso, a plateia sentirá que o orador valoriza aquele reconhecimento.